Pular para o conteúdo principal

Confiemos- nos!

Parece que a vida de muitos se tornou alguma coisa suspensa no ar. As pessoas estão como se algo dentro delas estivesse em desordem. Vivem isoladas e esse fenômeno pode ser observado tanto na vida de indivíduos como na das coletividades e a raiz disso está na falta de confiança. Esse sentimento de desconfiança imprime em suas almas e em tudo quanto fazem um caráter de dúvidas e insegurança.
Muitas pessoas transferem para nosso Pai Celeste e acabam vivendo sem uma direção, porque não tem um Alvo (“Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”. Filipenses 3:14). Quando o Eterno não está diante de nós, perdemos a reverência pelo Sagrado e a vida morre em nossas mãos. A vida acaba sendo fastidiosa, perde a essência, o significado que possuía para a partir dele se fazer um todo. Sendo assim, o que se pensa, faz e é, perde o sentido, além de não haver valores eternos definidos e não respirar algo que tenha poderoso significado universal e eterno.
O que somos e o que estamos fazendo sempre foi motivo de reflexão filosófica, basta olhar para o passado. Essa indefinição fazia de Schopenhauer um filósofo pessimista. No meio de toda essa escuridão de incertezas existe um luminoso Caminho e nEle as escuridões existenciais são iluminadas com pura Luz e dissipadas. Sendo assim, a vida passa a ter um significado e um Alvo definido, caminhemos nEle, sejamos como Ele. Como diz uma canção: “confiemos-nos ao Senhor, Ele é Justo e tão Bondoso! Confiemos-nos ao Senhor, Aleluia!

NEle, que não nos decepciona!

 Daniel L. Gonçalves
Um discípulo no Caminho!
Venturosa-PE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Novo a Gente Faz!

Um ano novo e feliz nós que fazemos (construímos). Não teremos um ano novo se continuarmos com velhos hábitos. Se queremos diferentes resultados precisamos ter diferentes atitudes! Feliz seremos quando a felicidade deixar de ser produto consumido, obtido, desejado... E passar a ser algo real em nós, vivido e desfrutado independente das circunstâncias. Ser feliz deve ser uma escolha! O surpreendente é que ela está nas coisas singelas e sutis da vida, em simplesmomentos vividos intensa e responsavelmente. Queremos realmente um ano novo? Sejamos novos, nos reinventemos, ou que tal descobrir-nos e permitir-nos ser nós mesmos sem máscaras. Vivendo, sendo, desfrutando e amando a vida.
Sendo assim, valorizemos cada instante e as coisas simples do dia a dia, pois assim nos perceberemos na vida, atentando para tudo que existe ao nosso redor: pássaros cantam, vento nos acariciam, crianças sorriem, pessoas carentes, idosos maltratados, etc. Diante desta constatação o que faremos? Lamentar, chorar, …

Insight: Tempo.

O que é o tempo? Lembro do meu professor de filosofia fazendo esta pergunta, provocando a reflexão em cada um de nós (os alunos). O tempo é um conjunto de momentos vividos no agora, aparenta ser relativo em muitas situações, pois se sofremos, o tempo parece não passar, para as crianças o tempo parece demorar, para adultos o tempo "voa", em momentos de alegria, o tempo parece ser tão curto. Se entender o nosso tempo é tão complexo, como queremos entender o tempo do Eterno? Não conseguimos entender o tempo de dEle, de suas ações ou mesmo seu tempo de silêncio. Parece que ficamos o tempo todo querendo entender e teorizar o tempo que nem se quer vivemos os momentos. Ainda não aprendemos que cada coisa tem seu tempo, principalmente nós, seres humanos. Vamos viver cada momento sabendo que são únicos, por isto, vamos viver de modo responsável. Tudo acontecerá naturalmente sem neuroses, sem loucuras, exercitemos a paciência, tranquilizemos a alma, pois tudo tem seu tempo, hora e mom…

365 novas oportunidades!

Fim e começo de mais um ciclo anual. No ano anterior fizemos muitas promessas e planos, tínhamos muitos sonhos para realizar. Talvez, conseguimos realizar muitos sonhos e alcançar muitas metas. No entanto, agora o que nos consome são as ansiedades e medos provenientes das incertezas que nos aguardam neste ano que se inicia. Novas promessas, novos sonhos, novas metas e muitos planos para este ano. Todavia, o que faremos neste para que ele seja diferente? Se queremos tudo novo, precisamos ter novas posturas e atitudes, a fim de obtermos novos resultados.
Assim como foi em 2014, em 2015 não faltarão oportunidades de superarmos dificuldades e de vencermos desafios. Também não nos faltarão oportunidades de sermos melhores humanos em tudo que fizermos. Se queremos que os outros sejam diferentes, sejamos diferentes! Queremos mais amor? Doemos mais amor, sem reservas, sem limites, sem esperar nada em troca. Queremos ser perdoados? Sejamos perdoadores, reconhecendo que também somos falhos, im…